Ijuí - Escola Ruyzão - Geografia - Ver o mundo com um outro olhar ... Venha comigo!

ÉTICA E CIDADANIA

2012


Bullying


Este assunto nunca se esgota. Volta e meia é noticiado na imprensa um caso grave, um novo tipo de agressão e, ainda mais grave, o suicídio de mais uma vítima de bullying.
Nesta reportagem a revista Nova Escola trata e toca muito bem nesse assunto. Conta sobre o suicídio de uma estudante canadense vítima de bullying, como foi todo seu sofrimento e seu pedido de socorro, até não aguentar mais.  Muito triste.
Alerta também para a postura que muitos jovens adotam no uso da internet e o papel da escola para ajudar a evitar e mesmo diante desses casos e no uso da internet. 

URL da imagem: http://msalx.revistaescola.abril.com.br/2012/10/25/1911/LrmVp/educacao-debate-socorro.jpeg



Ano de eleições


Este ano acontecem as eleições municipais brasileiras, em mais de 5.500 municípios. 
Nestas eleições os eleitores brasileiros escolherão os Prefeitos (juntamente com os vice-prefeitos) e os vereadores, que cumprirão seus mandatos de 2013 à 2016.


Data das Eleições 2012

O 1º turno das Eleições de 2012 será no dia 7 de outubro e o 2º turno no dia 28 de outubro.


Segundo Aristóteles, um dos pais da filosofia, em sua formulação e concepção de política, o governo e a política deveriam ser uma consequência e um caminho normal da conduta ética, o que ele denominava de “filosofia prática”.
Afirma também que a ética deve preocupar-se e ocupar-se com a felicidade individual de cada pessoa, e a política ocupar-se com a felicidade coletiva de todos os cidadãos. Portanto, o trabalho do político e da política é atuar, investigar e descobrir como governar e de que maneira as instituições do governo trarão e criarão uma felicidade coletiva. 
 Para ele, um dos principais riscos dos governos democráticos seria descambar para uma representação corrupta, que se afastaria de sua função primária da busca do bem coletivo, criando desvios e privilégios para si. A corrupção e interesse do indivíduo ou de grupos em detrimento do bem coletivo também não é assunto novo na história do homem nem tampouco das diferentes formas de governo e organização social. 

Aqui no site da Revista Escola, encontramos um plano de aula para trabalharmos com os alunos os seguintes conteúdos:
- Análise histórica do governo municipal no Brasil: das Câmaras coloniais às Prefeituras;
- Atribuições do governo municipal e seu papel no pacto federativo brasileiro;
- Comparação do modelo de governança municipal brasileiro com aqueles existentes em outros países.

Texto sugerido no Plano de aula comentado anteriormente: Eleição e Cidades, de Roberto Pompeu de Toledo.  Revista Veja, Edição 2259 - 7 de março de 2012

Referência bibliográfica:
http://1.bp.blogspot.com/-TsovMh7gp28/T83Y5-bPZoI/AAAAAAAAFnQ/RcXEwBnefDI/s1600/banner_eleicoes_2012.jpg



ANO LETIVO DE 2011



Tanto a ética, como a cidadania são hoje uma questão fundamental, quer na educação, quer na família ou entidades, para o aperfeiçoamento de um modo de vida.
Não basta termos um grande desenvolvimento tecnológico, científico para que a vida fique melhor.  É preciso uma boa e razoável convivência na comunidade política, para que os gestos e ações de cidadania possam estabelecer um viver harmônico, mais justo e menos sofredor.
Devemos nos lembrar que ninguém nasce cidadão, mas torna-se cidadão pela educação.  Porque a educação atualiza a inclinação potencial e natural dos homens à vida comunitária ou social.
Cidadania é, nesse sentido, um processo.  Processo que começou nos primórdios da humanidade e que se efetiva através do conhecimento e conquista dos direitos humanos, não como algo pronto, acabado, mas, como aquilo que se constrói.

O que é a cidadania? 
É a condição ou dignidade de pessoa que, como membro de um Estado, se encontra no gozo de direitos que lhe permitem participar da vida política. 
O cidadão, pertencente a uma comunidade política (Estado, Pólis,Civitas, República) usufrui direitos civis, políticos e sociais e desempenha deveres que a condição da cidadania exige.


Portanto podemos afirmar que a cidadania esteve e está em permanente construção; é um referencial de conquista da humanidade, através daqueles que lutam por mais direitos, maior liberdade, melhores garantias individuais e coletivas, e não se conformam frente às dominações,discriminações, privilégios, opressão, injustiças.
 Assim podemos dizer que somente é cidadão aquele que goza de direitos constitucionais e respeita as liberdades democráticas. 

 Ser cidadão é ter consciência de que é sujeito de direitos. Direitos à vida, à liberdade, à propriedade, à igualdade, enfim, direitos civis, políticos e sociais. 
Mas este é um dos lados da moeda. 
Cidadania pressupõe também deveres. O cidadão precisa estar ciente das suas responsabilidades enquanto parte integrante de um grande e complexo organismo que é a coletividade, a nação, o Estado, para cujo bom funcionamento todos têm de dar sua parcela de contribuição. Somente assim se chega ao objetivo final, coletivo: a justiça em seu sentido mais amplo, ou seja, o bem comum.

PRECONCEITO RACIAL

Os alunos dos segundos anos e das turmas 303 e 304, na disciplina de Ética e Cidadania estão produzindo HQs - Histórias em Quadrinhos.
Assunto - Preconceito Racial
Software - HagáQuê, Movie Maker, cartazes.

Veja aqui na wiki os trabalhos realizados.


BULLING, provocações sem limites.

Escola: Escola Estadual de Ensino Médio Ruy Barbosa
Disciplina: Ética e Cidadania 


Professoras:
 Maria do Carmo Bigolin – Ética e Cidadania
Leda Alves – Língua Portuguesa

Série: 2º ano
 Data:2º Trimestre 2011

Tempo Previsto: 
Ética:8 a 10 horas/aula (sendo1 período semanal) 
Língua Portuguesa 2 h/a

OBJETIVOS

- Promover análises, reflexões e debates sobre a violência no espaço escolar, que se transformam em bullying e cyberbullying.
 - Discutir possíveis possibilidades de ações contra o bullying incentivando a troca de experiências e o diálogo.
- Diferenciar e perceber atitudes que são simples brincadeiras e as que são bullying.

Metodologia

Introdução e preparação da turma para o tema do novo estudo: Bullying


1)    Seção cinema.
Assitir ao filme – “ Bullying – provocações sem limites

Dados do Filme:
Tamanho: 291 MB
Idioma: Portugues
Classificação Etária: Nao Informada
Lançamento: 2010

Formato: DVDRip/Rmvb


Sinopse: Jordi é um adolescente que perdeu recentemente seu pai e que, junto à sua mãe, decide mudar de cidade para começar uma nova vida. Em princípio tudo parece bem, mas o destino reservado para ele será uma terrível surpresa já que quando Jordi passar pelo portão da nova escola, cruzará sem saber a tenebrosa fronteira de um novo inferno.


2)    Comentários e debates a respeito do filme.
Anotar no caderno pontos que acharam importantes, polêmicos, tristes, bem como uma pequena síntese do mesmo.


3) Leitura, análise do texto e discussão em grupos:( respostas no caderno também)

* O que significa bullying?
 Como colaborar com a escola para que este problema seja superado?
* De que maneiras o bullying pode acontecer na escola?
* Quais são as conseqüências de quem pratica e de quem sofre bullying?
* Você já sofreu ou sofre algum tipo de constrangimento, de bullying?

- Relatos no grande grupo.

4) Palestra sobre Bullying e cyberbullying

5) Confecção de cartazes abordando o assunto

6) Elaboração de um texto – Língua Portuguesa

 7) Recursos didáticos a serem utilizados: 
Quadro, folha xerocada, caderno da disciplina, computadores e internet da escola, telão e projetor.

8) Habilidades e Competências
Capacidade de analisar, interpretar, descrever, pesquisar, associar, relacionar e criar.
Adotar atitudes de respeito com o próximo. Perceber a importância de ter um bom convívio social, de conhecer valores e regras.

9) Procedimentos de fixação/avaliação
Participação dos alunos em sala de aula, nas discussões, na sala de multimídias, na palestra; Criatividade na elaboração e confecção dos cartazes; 

BULLING

1-    O que é bullying?

Bullying é uma situação que se caracteriza por agressões intencionais, verbais ou físicas, feitas de maneira repetitiva, por um ou mais alunos contra um ou mais colegas. O termo bullying tem origem na palavra inglesa bully, que significa valentão, brigão. Mesmo sem uma denominação em português, é entendido como ameaça, tirania, opressão, intimidação, humilhação e maltrato.


"É uma das formas de violência que mais cresce no mundo", afirma Cléo Fante, educadora e autora do livro Fenômeno Bullying: Como Prevenir a Violência nas Escolas e Educar para a Paz (224 págs., Ed. Verus, tel. (19) 4009-6868 ). Segundo a especialista, o bullying pode ocorrer em qualquer contexto social, como escolas, universidades, famílias, vizinhança e locais de trabalho. O que, à primeira vista, pode parecer um simples apelido inofensivo pode afetar emocional e fisicamente o alvo da ofensa.

Além de um possível isolamento ou queda do rendimento escolar, crianças e adolescentes que passam por humilhações racistas, difamatórias ou separatistas podesm apresentar doenças psicossomáticas e sofrer de algum tipo de trauma que influencie traços da personalidade. Em alguns casos extremos, o bullying chega a afetar o estado emocional do jovem de tal maneira que ele opte por soluções trágicas, como o suicídio.

    2- O que é  Cyberbullying?

 Cyberbullying é a violência virtual - Na internet e no celular, mensagens com imagens e comentários depreciativos se alastram rapidamente e tornam o bullying ainda mais perverso. Como o espaço virtual é ilimitado, o poder de agressão se amplia e a vítima se sente acuada mesmo fora da escola. E o que é pior: muitas vezes, ela não sabe de quem se defender. 

Três motivos que tornam o cyberbullying ainda mais cruel que o bullying tradicional.
- No espaço virtual, os xingamentos e as provocações estão permanentemente atormentando as vítimas. Antes, o constrangimento ficava restrito aos momentos de convívio dentro da escola. Agora é o tempo todo.
- Os jovens utilizam cada vez mais ferramentas de internet e de troca de mensagens via celular - e muitas vezes se expõem mais do que devem.
- A tecnologia permite que, em alguns casos, seja muito difícil identificar o(s) agressor(es), o que aumenta a sensação de impotência.

####  Plano de aula sobre Bullying do Portal do professor:
       Autor Mary Alvarenga
          IMPERATRIZ - MA - CENTRO DE ENSINO URBANO ROCHA
         Co-autor(es) Cida Marcocine





CONHECENDO O CONTINENTE DA COPA
DO MUNDO DE 2010
Plano de trabalho

Escola: Escola Estadual de Ensino Médio Ruy Barbosa
Disciplina: Ética e Cidadania
Professora: Maria do Carmo Bigolin e
Maria Dalva Lima
Série: 2º ano Data:2º Trimestre 2010
Tempo Previsto: 4 a 6 horas/aula (1 período semanal)

Nossos objetivos:

• Conhecer, valorizar e divulgar as diversas culturas no âmbito africano posicionando-se contra qualquer discriminação baseada em diferenças culturais, de classe social, de crenças, de sexo, de etnia ou outras características individuais e sociais, bem como perceber-se como ser integrante e dependente do convívio social, atuando como sujeitos transformadores da sociedade.
Metodologia

1) Leitura, análise do texto “Preconceito”- Discussão em grupos:
* O que você entende por preconceito?
* Quais os preconceitos mais comuns hoje entre os jovens?
* Você já sofreu ou sofre algum tipo de preconceito?- Relatos no grande grupo.

2) Planejamento de uma Historia em Quadrinhos a ser confeccionada no Laboratório de Informática Educativa.
** Quais os personagens (quantos, masculino ou feminino, ...) de minha história?
** A história ( que preconceito irei destacar, como será o enredo, onde se desenrolará, ... ). Não esquecer que a mesma deverá ter um início, um meio e um fim.
** Diagramação da HQ: distribuir os elementos gráficos no espaço limitado da sua HQ.
** Arte final ( detalhes que ainda não foram pensado, planejados).

3) No LIE, criar utilizando o software HagáQuê ou o writer.

4) Recursos didáticos a serem utilizados: Quadro, folha xerocada, caderno da disciplina, computadores e internet da escola.

5) Habilidades e Competências
Capacidade de analisar, interpretar, descrever, pesquisar, associar, relacionar e criar.

6) Procedimentos de fixação/avaliação: Participação dos alunos em sala de aula, nas discussões, no LIE. Criatividade das HQ e que contemplo o que foi solicitado.



PROJETO INTERDISCIPLINAR

CONHECENDO O CONTINENTE DA
COPA DO MUNDO DE 2010



2010! Ano da realização da Copa do Mundo na África do Sul.

O povo brasileiro já está com grandes expectativas para a próxima Copa a ocorrer em 2014 e as Olimpíadas em 2016 que se realizarão no Brasil.

Desse modo, é interessante explorarmos estes temas do cotidiano, aproveitando para conhecermos melhor o continente e o país sede da Copa em 2010. Também podemos aproveitar a oportunidade para melhor entendermos as relações entre estes eventos mundiais do esporte com os demais aspectos políticos, econômicos, sociais e culturais. 



Escola: Escola Estadual de Ensino Médio Ruy Barbosa
Séries: 2ª (segundos anos)
Turmas: 201,202,203,204 e 205
Disciplinas: História, Geografia, Ética e Cidadania, Matemática, Educação Física, Arte, Sociologia, Língua Estrangeira e língua Portuguesa.

Objetivos Gerais:

** Pesquisar sobre o Continente Africano e sobre o país sede da Copa do Mundo de 2010.
** Conhecer e Identificar elementos característicos da cultura Africana, em especial da África do Sul, e suas relações com a cultura brasileira.
** Relacionar o esporte, em particular o futebol e as olimpíadas com questões culturais, políticas, econômicas e sociais e com os critérios de escolha dos países sede.
** Conhecer mais sobre os eventos em questão e as práticas esportivas propriamente.

Objetivos específicos:


Ética e cidadania:


• Conhecer, valorizar e divulgar as diversas culturas no âmbito africano posicionando-se contra qualquer discriminação baseada em diferenças culturais, de classe social, de crenças, de sexo, de etnia ou outras características individuais e sociais, bem como perceber-se como ser integrante e dependente do convívio social, atuando como sujeitos transformadores da sociedade.


Geografia:



• Localizar e Identificar o continente africano, seus países e respectivas capitais e/ou cidades mais importantes nos mapas impressos e/ou virtuais;
• Relacionar, interpretar e analisar os fatos geográficos do Continente africano permitindo uma visão crítica do mundo;

• Reconhecer os processos históricos, construídos em diferentes tempos, e os processos contemporâneos, conjunto de práticas dos diferentes agentes, que resultam em profundas mudanças na organização e no conteúdo do espaço africano;
• Apresentação, localização e estudo das cidades que sediarão a Copa do Mundo na África do Sul;
• Identificar e analisar aspectos que compoem a infraestrutura da África do Sul;

• Pesquisar e Identificar as condições atmosféricas e os elementos da natureza, como relevo, clima, vegetação e as águas da África do Sul;
• (Re) conhecer as principais atividades produtivas da África do Sul;
• Identificar, analisar e refletir acerca dos problemas socioambientais que permeiam o continente.



            Matemática

• Construção e análise de gráficos a partir dos resultados dos jogos e das seleções para avaliar a evolução de todos os times participantes;

• Análise dos registros dos resultados dos jogos para solucionar problemas e fazer projeções estatísticas;

• Identificação das formas geométricas e medidas do campo de futebol;

• Leitura, análise, comentário sobre o envolvimento econômico, financeiro e o volume de negócios e comércio que envolvem uma Copa do Mundo.


Educação Física 


• Conhecer as exigências para um país se tornar Sede de uma Copa do Mundo;
• Ttrabalhar aspectos relacionados com as regras do jogo de futebol de campo, trabalho em grupo, respeito ao gênero e organização coletiva;
• Compreensão do futebol como forma de expressão de grupos sociais;
• Levantamento e explicação das diferenças e semelhanças das regras das diferentes modalidades de futebol conhecidos e praticados atualmente. 


História 

• Construir uma linha do tempo com as histórias das Copas do Mundo, registrando os campeões de cada uma;

• Identificar as influências culturais do país sede da Copa (África do
Sul) em relação ao nosso país;
• Levantamento sobre o Regime do Apartheid na África do Sul e questõesreferentes ao racismo;

• Pesquisar e Comentar sobre as relações referentes a origem histórica da África e suas relações com o Brasil;

• Pesquisar e Conhecer a história da África do Sul.

• Identificar as principais manifestação artística do continente africano, comidas, crenças, roupas e adereços;


Arte 


• Decoração da escola confeccionada pelos alunos utilizando as investigações realizadas a respeito da cultura sulafricana e o tema Copa do Mundo;
• Apreciação dos estilos/gêneros musicais africanos e sua influência nos estilo/gêneros brasileiros;

Sociologia 


• Identificar as diferenças individuais, sociais, étnico raciais, culturais e religiosas entre os países participantes da Copa do Mundo;
• Conhecer e refletir sobre os aspectos sociais, culturais e econômicos da África do Sul;
• Debate: O Brasil sede da Copa do Mundo de 2014. Prós e contras


Língua Estrangeira

• Análise das expressões, imagens e gritos de guerra usados por torcedores das diferentes Seleções participantes da Copa do Mundo;
• Pesquisa sobre as origens do futebol na Inglaterra;

Língua Portuguesa

• Produzir, com eficácia, textos orais e escritos.

Habilidades/competências:


1) Selecionar informações em diferentes fontes;
2) Analisar e comparar dados;
3) Registrar as fontes dos dados;
4) Estabelecer comparações, perceber impasses, contradições e desafios a cerca do ambiente africano;
5) Propor alternativas, utilizando os conhecimentos adquiridos e comunicando-se com coerência e coesão;

Metodologia (como fazer):
· Confeccionar enfeites e realizar a ornamentação da escola;
· Assistir a documentários e/ou vídeos/filmes na sala de multimídia com debates e esclarecimento de dúvidas sobre os assuntos dos mesmos;
· Organizar a turma em pequenos grupos, sendo que cada grupo receberá um conteúdos a ser pesquisado;
· Pesquisar conceitos, dados e conteúdos relativos ao assunto do grupo;
· Execução e resolução das atividades do Hot Potatoes;
· Criação de histórias em quadrinhos;
· Apresentação de trabalhos na sala de multimídia;
· Elaboração de texto dissertativo;
· Interpretação de texto e imagens;
· Debates em sala de aula;
· Realização de um torneio inter séries;
· Exposição de trabalhos no mural da escola.

Mídias, ferramentas e materiais disponíveis para uso:
- Computadores: sites de pesquisa da Internet, Word, Movie Maker, Power Point, videos do Youtube;
-DVD e TV;
- Máquina Digital ou celulares;
- Pendrive, CD,
- Mídias impressas e on line: textos, jornais e revistas.
OBS: Também será usada a Biblioteca da escola: livros, revistas e jornais.

Resultados esperados:
Como a proposta é um trabalho de criação para cada grupo, espera-se que todos sejam curiosos, envolvam-se na pesquisa, dividam responsabilidades e construam conhecimentos nas disciplinas bem como em relação ao seu envolvimento e responsabilidade como aluno.

Tempo previsto para conclusão:
Durante todo mês de Junho ou, a critério e necessidades de cada disciplina.

Critérios de avaliação:
Motivação, criatividade, envolvimento na realização das etapas de trabalho (pesquisa, coleta de notícias da escola e cidade, trabalho em grupo...), conteúdo relacionado ao tema e coerente com o mesmo, a escrita e a qualidade dos textos e das produções, apresentação ao grande grupo.

Forma de socialização das produções:
· A socialização dos trabalhos deverá ocorrer na sala de Multimídias nos horários de aula das turmas envolvidas;
OBS: Este é o planejamento conjunto do projeto a ser desenvolvido de maneira interdisciplinar com as segundas séries do Ensino Médio.
A partir deste, cada disciplina fará o seu Plano de Aula seguindo o que foi planejado em conjunto e dando prosseguimento ao mesmo.




ÉTICA

A toda hora, os meios de comunicação anunciam que é preciso "mais ética" nas relações humanas, na política, na ciência, nas empresas, e em todos os âmbitos da vida.

A palavra "Ética" vem do grego ethos, que por sua vez, possui o significado de morada do homem. Diz o ditado popular A ética é daquelas coisas que todo mundo sabe o que são, mas que não são fáceis de explicar, quando alguém pergunta (VALLS, 1993).
É a ciência que tem como objeto o fim da vida humana e os meios para alcançá-lo. Historicamente, a palavra ética foi aplicada à moral sob todas as suas formas, quer como ciência do comportamento efetivo dos homens, quer como arte de guiar o comportamento. A ética tinha o sentido de ocupar-se do bem como valor primário a ser assumido pela liberdade como guia das próprias escolhas (MONDIN, 1981)


 Ética deve ser entendida como reflexão, estudo, moral dos seres humanos cuja legitimação se baseia na sua racionalidade, já que é impossível uma vida social sem normas preestabelecidas para um convívio em harmonia. Através da discussão democrática de princípios da convivência humana, poderá ser estabelecida boas ou más condutas sociais e individuais, normas válidas para todos que vivem em sociedade a fim de alcançar a harmonia e felicidade humana.
Ética – conjunto codificado de regras em um sistema formal ou um conjunto de regras que são explicitamente adotadas por um grupo de pessoas.
Temos: ética médica, farmacêutica, docente, empresarial, etc.

Portanto podemos dizer que ética são comportamentos particularmente definidos e aprovados para um determinado grupo.Já Moral tende a ser imposta do exterior e comum a todas as pessoas.A ética é parte da filosofia que se ocupa com a reflexão a respeito dos fundamentos da vida moral. Essa reflexão pode seguir as mais variadas direções, dependendo da concepção de homem que se toma como ponto de partida.
Há um acordo entre os estudiosos de que essas palavras têm significados distintos. A moral é constituída pelos juízos de valor, costumes e crenças de um povo, enquanto a ética é o estudo da ação humana e de suas conseqüências. Para esclarecer essa questão, vale observar a etimologia das palavras moral e ética.
A palavra moral deriva do latim "mores", que significa "costumes". Isso indica que a moral é formada pelos hábitos, pela forma de encarar a vida e pelos costumes de um povo. 
Por isso, a moral pode variar: o que é moralmente correto para um povo, pode não ser para outro. 
Severino afirmou que a moral "é o conjunto de prescrições vigentes numa determinada sociedade e consideradas como critérios válidos para a orientação do agir de todos os membros dessa sociedade" (SEVERINO, 1997).









O homem é por natureza um ser sociável.
 A cidadania não pode existir se não houve uma completa compreensão da importância do homem como membro do corpo que forma a cidadania. (2006, p.134).
O homem é essencialmente sociável: sozinho não pode vir ao mundo, não pode crescer, não pode educar-se; sozinho não pode satisfazer suas necessidades mais elementares, nem realizar suas aspirações mais elevadas; ele somente pode obter isto em companhia dos outros. Por isto, desde seu primeiro aparecimento sobre a terra, encontramos sempre o homem, colocado em grupos sociais, nos inicio bem pequeno (a família, o clã, a tribo) e depois sempre maiores (a aldeia, a cidade, o Estado). Á medida que o nível cultural se eleva, também a dimensão de sociabilidade tornar-se mais ampla e rica.
Ser cidadão é respeitar e participar das decisões da sociedade para melhorar suas vidas e a de outras pessoas. 
Ser cidadão é nunca se esquecer das pessoas que mais necessitam.
 A cidadania consiste desde o gesto de não jogar papel na rua, não pichar os muros, respeitar os sinais e placas, respeitar os mais velhos (assim como todas às outras pessoas), saber dizer obrigado, desculpe, por favor e bom dia quando necessário... até saber lidar com o abandono e a exclusão das pessoas necessitadas, o direito das crianças carentes e outros grandes problemas que enfrentamos em nosso país.
A expressão "cidadania" é originária do latim, que tratava o indivíduo habitante da cidade (civitas), na Roma antiga indicava a situação política de uma pessoa (exceto mulheres, escravos, crianças e outros) e seus direitos em relação ao Estado Romano. No dizer de Dalmo Dallari (1998, p.46):
A cidadania expressa um conjunto de direitos que dá à pessoa a possibilidade de participar ativamente da vida e do governo de seu povo. Quem não tem cidadania está marginalizado ou excluído da vida social e da tomada de decisões, ficando numa posição de inferioridade dentro do grupo social.
A partir da Constituição de 1988, novos instrumentos foram colocados à disposição daqueles que lutam por um País cidadão.
Enquanto consumidor, o brasileiro ganhou uma lei em sua defesa – o CDC; temos um novo Código de Trânsito; um novo Código Civil. 


Novas ONGs que desenvolvem funções importantíssimas, como defesa do meio ambiente. A mídia, apesar dos seus tropeços, tem tido um papel relevante em favor da cidadania. E muitas outras conquistas a partir da Nova Carta.
 Como o exemplo da Ação Cidadania Contra a Miséria e pela Vida, Movimento pela Ética na Política. Memorável a ação dos "caras-pintadas", movimento espontâneo de jovens que contribuiu para o impeachment do presidente Collor. A Ação Popular, Ação Civil Pública, Mandado de Injunção, Mandado de Segurança entre outros, além da instituição do Ministério Público, importante instrumento na defesa da ordem jurídica, do regime democrático e dos interesses sociais e individuais indisponíveis.
O exercício do voto é um ato de cidadania.
 Ser cidadão é ter consciência de que é sujeito de direitos. Direitos à vida, à liberdade, à propriedade, à igualdade de direitos, enfim, direitos civis, políticos e sociais. Mas este é um dos lados da moeda. Cidadania pressupõe também deveres. O cidadão tem de ser cônscio das suas responsabilidades enquanto parte integrante de um grande e complexo organismo que é a coletividade, a nação, o Estado, para cujo bom funcionamento todos têm de dar sua parcela de contribuição. Somente assim se chega ao objetivo final, coletivo: a justiça em seu sentido mais amplo, ou seja, o bem comum.



REFERÊNCIA BIBLIOGRÁFICA
MONDIN, Battista. Introdução à Filosofia. 16ª ed. Amp, São Paulo: Paulus 1981.
RODRIGUES, Carla. Ética e Cidadania: uma entrevista de Betinho. 1ª ed., São Paulo:Moderna, 1997.
ROSENFILD, Denis. Filosofia Política, v. 6, 1ª ed. Porto Alegre: LP&M 2000.
SEVERINO, Antonio Joaquim. Filosofia. 1ª ed. São Paulo: Cortez 1994.
SPROUL, Robert Charles. Filosofia para Iniciantes. 1ª ed., São Paulo: Vida Nova 2002.

Ética e Cidadania na Sociedade Brasileira publicado 5/05/2009 por rosangela alves em http://www.webartigos.com
http://24.media.tumblr.com/tumblr_l9u4dxFd7g1qdbexuo1_400.jpg
http://2.bp.blogspot.com/_rAR8EQ0PEJQ/TDnuxDV-_FI/AAAAAAAAAFI/5KgmZSXjRi4/s1600/cidadania.JPG

Um comentário: